Histerectomia / retirada do útero

Cirurgia

A Histerectomia é a cirurgia para retirar o útero. Essa cirurgia pode ser justificada pela presença de miomas, como prevenção ao desenvolvimento de câncer ou mesmo em casos de câncer de colo do útero.

Depois da apendicectomia (retirada do apêndice) a histerectomia é a segunda cirurgia mais realizada no mundo. No Brasil, entre 20% e 30% das mulheres são submetidas a esse processo até os 60 anos.

Dependendo da causa, o cirurgião pode remover total ou parcialmente o útero. No primeiro caso, além do útero, o colo do útero também é retirado. No segundo, retira-se o órgão e mantém-se colo do útero.

No caso de uma histerectomia radical, são removidos o útero, os tecidos e ligamentos ao lado do órgão e, ainda, a parte superior da vagina. Esse procedimento é indicado em casos de câncer, principalmente de colo uterino. Dependendo, os ovários também podem ser removidos. Nesse caso, a cirurgia passa a ser chamada de pan-histerectomia.

Histerectomia robótica

A histerectomia robótica é similar ao método laparoscópico, com benefícios interessantes para a paciente, como redução do sangramento, menor tempo de internação e recuperação mais rápida.

Exames necessários

Exame de Papanicolau – Detecta a presença de células cervicais anormais ou câncer cervical

Biópsia do endométrio

Ultrassonografia pélvica

Pin It on Pinterest